Rede Social: FACEBOOK TWITTER Instagram Instagram

Notícias | Voltar

Amazonas conquista inclusão de 12 municípios do sul do Estado no primeiro bloco do plano de retirada da vacina contra febre aftosa

Data: 29/06/2018 16:44


A partir de um trabalho técnico do Governo do Estado, realizado em conjunto pela Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), Superintendência do Ministério da Agricultura no Amazonas, ADAF, e com o apoio da FAEA, representando o setor privado, o Amazonas alcançou uma importante conquista na última quinta-feira, 28, em Rio Branco, no Acre.

O Estado teve atendido o pleito feito ao Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento (MAPA) que solicitou a inclusão de 12 municípios do sul do Amazonas no Bloco I do plano estratégico criado pelo governo federal para retirada da vacina contra febre aftosa em todo o País até 2023.

Desta forma, além dos estados de Rondônia e Acre, os municípios amazonenses de Lábrea, Pauiní, Boca do Acre, Envira, Eirunepé, Ipixuna, Canutama, Humaitá, Manicoré, Novo Aripuanã, Apuí e Guajará, garantiram lugar no bloco I que terá a vacina retirada até 2019. Originalmente, todo o Amazonas estava inserido no bloco II, alcançando o status de livre de aftosa sem vacinação posteriormente.

Para auxiliar na conquistar da alteração, FAEA, Fundepec-AM e ADAF estiveram presentes na 3ª reunião do Bloco I do plano estratégico da febre aftosa para o período de 2017 a 2026. Na ocasião, foram apresentadas as justificativas para inclusão dos municípios do Sul do Amazonas no primeiro bloco em função dos limites geográficos que fazem com os demais estados inseridos no grupo.

Também foram apresentadas as estratégias para garantir barreiras que limitem as propriedades agropecuárias do Sul do Amazonas, garantindo a retirada da vacina em 2019 apenas nos municípios pré-definidos como sendo do Bloco I.

“A aceitação pelo MAPA do pleito do Amazonas de inclusão dos doze municípios do sul do Estado no Bloco I juntamente com Acre e Rondônia para serem os primeiros a retirarem a vacinação contra aftosa representa mais uma conquista histórica para defesa agropecuária do setor criatório amazonense”, destacou o presidente da FAEA, Muni Lourenço.

FAEA -Todos os Direitos Reservados - 2013
Rua José Paranaguá n- 435, Centro | Fone: (92) 3198-8400