Rede Social: FACEBOOK TWITTER Instagram Instagram

Notícias | Voltar

FAEA tem pleitos atendidos pela Afeam com a simplificação do financiamento em feiras e exposições agropecuárias no Amazonas. Conheça as novidades

Data: 12/01/2018 09:51

Em reunião do Comitê do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES) da Agência de fomento do Estado do Amazonas (Afeam), na última quarta-feira, 10, a FAEA teve diversos pleitos atendidos no que se refere às operações de financiamento realizadas em feiras e exposições agropecuárias no Estado.


Na reunião do comitê, a Afeam divulgou novidades sobre a concessão de crédito rural. Entre elas, algumas que contemplaram o fechamento de negócios neste tipo de evento.

Uma delas é permanência da taxa de juros para financiamento em 4% e do rebate (desconto para pagamento em dia) em 25% para financiamentos voltados ao produtor rural.

Em relação especificamente as transações realizadas nesses eventos ficou definida a dispensa de seguro obrigatório para financiamentos até R$ 25 mil e instituída uma regra de permanência dos funcionários da AFEAM do início ao final das feiras e exposições gerando assim uma possibilidade maior de fechamentos de negócios em leilões e compras de equipamentos.

No caso em que os eventos forem realizados no interior do Estado ficou estabelecido que o técnico da Agência chegue com dois de antecedência e permaneça até dois dias após o encerramento da feira, oportunizando uma maior concretização das vendas.

Ano promissor para feiras e eventos

As novas regras vêm de encontro ao processo de revitalização dos eventos agropecuários no Amazonas. Este ano, R$ 5 milhões serão destinados para a realização de feiras e exposições do setor, que serão distribuídos em 14 municípios, entre eles Manaus.

Para o presidente da FAEA, Muni Lourenço, as novas diretrizes devem contribuir com o setor de forma a desburocratizar as operações chegando a mais produtores e empresários do meio rural, inclusive os de micro e pequeno porte.

“Essas definições vão facilitar o acesso por parte do empreendedor rural à novas tecnologias, porque quem quiser vender máquinas, insumos e equipamentos nas feiras vai se sentir motivado a colocar seus estandes, uma vez que esses financiamentos só serão válidos para vendedores e compradores que estejam dentro do parque de exposição”, esclareceu Lourenço.

Segudo ele, as normas fomentam ainda o melhoramento genético do rebanho. “E nesse momento, em que o Amazonas já é livre de febre aftosa com vacinação, a expectativa é que esses eventos tenham um crescimento significativo no Estado do Amazonas, movimento a economia e projetando o setor”, destacou.

Conheça as principais alterações para o setor rural:

• Aumento da Taxa de repasse para Elaboração de Projetos via IDAM (T.E.P/T.A.T) de 2% para 3%, o que vai melhorar significativamente o atendimento aos beneficiários.

• Novo limite de crédito até R$ 150 mil, possibilitando investimentos e custeios nas principais cadeias produtivas prioritárias por calha de rio.

• Limite até R$ 1 milhão para financiamento de agroindústrias.

•O setor primário ganhará ferramentas que irão facilitar o acesso ao crédito em todos os municípios do Amazonas e dinamizar a operacionalização em todas as Unidades Locais do Idam.


FAEA -Todos os Direitos Reservados - 2013
Rua José Paranaguá n- 435, Centro | Fone: (92) 3198-8400